• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Motorista que estava desaparecido em Rio Claro vai à polícia e depois de ouvido é liberado

Por Redação Rápido no Ar
O motorista Rodrijes Dragone Spiller, de 36 anos, que estava desaparecido desde a noite do último sábado (7), em Rio Claro (SP), se apresentou na tarde desta terça-feira (10) à Polícia Civil, onde prestou depoimento e foi liberado. Ele é investigado sobre a relação com o assassinato de Ana Talita da Silva, de 19 anos, que foi encontrada morta perto de onde seu carro estava, como foi mostrado aqui no Rápido no Ar.

O motorista teria sido solicitado pela jovem na tarde de sábado, para ir a um supermercado e desapareceu. O corpo de Ana foi encontrado na noite de domingo (8), próximo ao carro de Rodrijes. Ele também estava desaparecido desde sábado.

Na tarde de ontem, ele compareceu à polícia acompanhado da mãe, relatou em depoimento que é inocente e teria dito ao delegado responsável pelo caso, Paulo Henrique Nabuco de Araújo, que abandonou o carro porque estava sendo cobrado por dívidas e o corria o risco de perder o veículo. Diante da situação teria saído caminhando sem rumo e pego um ônibus e seguido até o litoral. Depois retornou para Rio Claro de decidiu se apresentar.

A mãe em entrevista para a EPTV, afiliada da Rede Globo, disse que o filho teria deixado a jovem em uma loja no Centro da cidade e seguiu para casa. Depois saiu sem rumo e foi para o litoral e só retornou para Rio Claro na manhã de terça-feira. Ela acredita que foi coincidência o corpo ser encontrado próximo ao veículo do filho.

De acordo com o delegado o motorista foi ouvido e liberado. Agora as investigações continuam e o próximo passo seria levantar informações para saber se a versão apresentada por Rodrije tem algum fundamento.


O CRIME

A empregada doméstica foi encontrada morta na noite de domingo, na zona rural de Rio Claro. O corpo estava com várias perfurações.

O padrasto de Ana relatou que era comum ela fazer compras para a patroa, que é deficiente física.
No sábado ela teria chamado o motorista para levá-la ao supermercado e desapareceu. Rodrijes prestava esse serviço com frequência para a família.

Motorista que estava desaparecido em Rio Claro vai à polícia e depois de ouvido é liberado

Por Redação Rápido no Ar
O motorista Rodrijes Dragone Spiller, de 36 anos, que estava desaparecido desde a noite do último sábado (7), em Rio Claro (SP), se apresentou na tarde desta terça-feira (10) à Polícia Civil, onde prestou depoimento e foi liberado. Ele é investigado sobre a relação com o assassinato de Ana Talita da Silva, de 19 anos, que foi encontrada morta perto de onde seu carro estava, como foi mostrado aqui no Rápido no Ar.

O motorista teria sido solicitado pela jovem na tarde de sábado, para ir a um supermercado e desapareceu. O corpo de Ana foi encontrado na noite de domingo (8), próximo ao carro de Rodrijes. Ele também estava desaparecido desde sábado.

Na tarde de ontem, ele compareceu à polícia acompanhado da mãe, relatou em depoimento que é inocente e teria dito ao delegado responsável pelo caso, Paulo Henrique Nabuco de Araújo, que abandonou o carro porque estava sendo cobrado por dívidas e o corria o risco de perder o veículo. Diante da situação teria saído caminhando sem rumo e pego um ônibus e seguido até o litoral. Depois retornou para Rio Claro de decidiu se apresentar.

A mãe em entrevista para a EPTV, afiliada da Rede Globo, disse que o filho teria deixado a jovem em uma loja no Centro da cidade e seguiu para casa. Depois saiu sem rumo e foi para o litoral e só retornou para Rio Claro na manhã de terça-feira. Ela acredita que foi coincidência o corpo ser encontrado próximo ao veículo do filho.

De acordo com o delegado o motorista foi ouvido e liberado. Agora as investigações continuam e o próximo passo seria levantar informações para saber se a versão apresentada por Rodrije tem algum fundamento.


O CRIME

A empregada doméstica foi encontrada morta na noite de domingo, na zona rural de Rio Claro. O corpo estava com várias perfurações.

O padrasto de Ana relatou que era comum ela fazer compras para a patroa, que é deficiente física.
No sábado ela teria chamado o motorista para levá-la ao supermercado e desapareceu. Rodrijes prestava esse serviço com frequência para a família.

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!