• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Veículo dublê é localizado na Rodovia Anhanguera e comerciante é preso por receptação em Limeira

Por Roxane Regly
Um comerciante, de 31 anos, foi flagrado pela Polícia Militar Rodoviária dirigindo um Nissan Versa roubado, com placas falsas e chassi adulterado, pela Rodovia Anhanguera, em trecho de Limeira (SP) na noite de quarta-feira (23).

Ele afirmou desconhecer que o carro tinha origem criminosa, mas como já tinha passagem policial por estelionato e por casos envolvendo veículos, acabou preso para responder pelo crime de receptação.

Os policiais rodoviários desconfiaram do veículo ser um dublê ao consultar a placa e constar que o carro tinha circulado pouco tempo antes na capital, sendo que no momento da abordagem ele seguia do interior para a capital e passava por Limeira.

Ao abordá-lo, os policiais utilizaram de um sistema via USB para consultar o chassi por meio do painel eletrônico do Nissan Versa conduzido pelo comerciante. O resultado era diferente do chassi que estava instalado no carro.

Além disso, as placas tinham erros na identificação e arrebites não originais. A consulta ao sistema com o chassi original, apresentado pelo sistema eletrônico, deu que o veículo era de São Paulo e tinha sido roubado em dezembro de 2017.

O comerciante disse estar passando por Limeira pois estaria em Leme negociando um terreno. Ele afirmou que pegou o veículo como pagamento de uma dívida há 3 meses e não sabia que se tratava de um dublê.

A consulta às passagens policiais indicou que ele foi indiciado três vezes por estelionato, denunciado duas vezes pelo mesmo crime, além disso esteve por três vezes em ocorrências suspeitas com veículos, como em um dos casos em que se apropriou indevidamente de uma BMW.

O delegado de plantão determinou que a fiança para que ele fosse liberado seria de R$ 10 mil, devido ao valor de mercado do carro roubado. Como ele não fez o pagamento até o final da ocorrência, foi recolhido à carceragem local.

Os dois passageiros que o acompanhavam foram liberados em seguida. O proprietário verdadeiro do veículo foi informado de sua localização e disse que já tinha sido ressarcido pela seguradora.

Veículo dublê é localizado na Rodovia Anhanguera e comerciante é preso por receptação em Limeira

Por Roxane Regly
Um comerciante, de 31 anos, foi flagrado pela Polícia Militar Rodoviária dirigindo um Nissan Versa roubado, com placas falsas e chassi adulterado, pela Rodovia Anhanguera, em trecho de Limeira (SP) na noite de quarta-feira (23).

Ele afirmou desconhecer que o carro tinha origem criminosa, mas como já tinha passagem policial por estelionato e por casos envolvendo veículos, acabou preso para responder pelo crime de receptação.

Os policiais rodoviários desconfiaram do veículo ser um dublê ao consultar a placa e constar que o carro tinha circulado pouco tempo antes na capital, sendo que no momento da abordagem ele seguia do interior para a capital e passava por Limeira.

Ao abordá-lo, os policiais utilizaram de um sistema via USB para consultar o chassi por meio do painel eletrônico do Nissan Versa conduzido pelo comerciante. O resultado era diferente do chassi que estava instalado no carro.

Além disso, as placas tinham erros na identificação e arrebites não originais. A consulta ao sistema com o chassi original, apresentado pelo sistema eletrônico, deu que o veículo era de São Paulo e tinha sido roubado em dezembro de 2017.

O comerciante disse estar passando por Limeira pois estaria em Leme negociando um terreno. Ele afirmou que pegou o veículo como pagamento de uma dívida há 3 meses e não sabia que se tratava de um dublê.

A consulta às passagens policiais indicou que ele foi indiciado três vezes por estelionato, denunciado duas vezes pelo mesmo crime, além disso esteve por três vezes em ocorrências suspeitas com veículos, como em um dos casos em que se apropriou indevidamente de uma BMW.

O delegado de plantão determinou que a fiança para que ele fosse liberado seria de R$ 10 mil, devido ao valor de mercado do carro roubado. Como ele não fez o pagamento até o final da ocorrência, foi recolhido à carceragem local.

Os dois passageiros que o acompanhavam foram liberados em seguida. O proprietário verdadeiro do veículo foi informado de sua localização e disse que já tinha sido ressarcido pela seguradora.

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!