• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,15% em fevereiro, aponta Fipe

Por Marcelo Alixandre
O preço médio anunciado dos imóveis residenciais no País subiu 0,15% em fevereiro, mantendo praticamente estável o ritmo de alta visto em janeiro, quando cresceu 0,16%. No bimestre, o avanço já é de 0,31%, e em 12 meses, de 0,10%. Os dados são do Índice FipeZap, pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) feita a partir de anúncios de moradias em 50 cidades no site Zap.

A pesquisa ressaltou que o avanço de 0,31% no preço dos imóveis no bimestre está em linha com a inflação projetada de 0,33% no período, de acordo com o Boletim Focus, do Banco Central. Isso indica que o valor dos imóveis se manteve praticamente estável em termos reais.

Entre as 16 capitais que fazem parte da pesquisa, 11 registraram elevação nos preços no mês: Rio de Janeiro (0,08%), Salvador (0,08%), São Paulo (0,15%), Goiânia (0,15%), Belo Horizonte (0,24%), Vitória (0,33%), Campo Grande (0,38%), Porto Alegre (0,42%), Brasília (0,57%), Maceió (0,61%) e Florianópolis (0,74%).

Já em cinco, houve recuo nos preços: João Pessoa (-0,03%), Curitiba (-0,06%), Fortaleza (-0,08%), Recife (-0,32%), e Manaus (-0,42%).

Com os resultados do mês, o valor médio do metro quadrado anunciado dos imóveis residenciais foi a R$ 7.249. O Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o preço mais alto do País (R$ 9.295), seguida por São Paulo (R$ 9.033) e Brasília (R$ 7 383).

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,15% em fevereiro, aponta Fipe

Por Marcelo Alixandre
O preço médio anunciado dos imóveis residenciais no País subiu 0,15% em fevereiro, mantendo praticamente estável o ritmo de alta visto em janeiro, quando cresceu 0,16%. No bimestre, o avanço já é de 0,31%, e em 12 meses, de 0,10%. Os dados são do Índice FipeZap, pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) feita a partir de anúncios de moradias em 50 cidades no site Zap.

A pesquisa ressaltou que o avanço de 0,31% no preço dos imóveis no bimestre está em linha com a inflação projetada de 0,33% no período, de acordo com o Boletim Focus, do Banco Central. Isso indica que o valor dos imóveis se manteve praticamente estável em termos reais.

Entre as 16 capitais que fazem parte da pesquisa, 11 registraram elevação nos preços no mês: Rio de Janeiro (0,08%), Salvador (0,08%), São Paulo (0,15%), Goiânia (0,15%), Belo Horizonte (0,24%), Vitória (0,33%), Campo Grande (0,38%), Porto Alegre (0,42%), Brasília (0,57%), Maceió (0,61%) e Florianópolis (0,74%).

Já em cinco, houve recuo nos preços: João Pessoa (-0,03%), Curitiba (-0,06%), Fortaleza (-0,08%), Recife (-0,32%), e Manaus (-0,42%).

Com os resultados do mês, o valor médio do metro quadrado anunciado dos imóveis residenciais foi a R$ 7.249. O Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o preço mais alto do País (R$ 9.295), seguida por São Paulo (R$ 9.033) e Brasília (R$ 7 383).

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!