Justiça prorroga prisão temporária de Médium acusado de abusos sexuais em Limeira

Foi prorrogada em cinco dias a prisão temporária expedida para o suposto Médium acusado de abusos sexuais, em Limeira (SP), no final de agosto deste ano. O prazo deve ajudar a Delegada responsável pelo caso, Dra. Andréa Arnosti, a ouvir mais vítimas e testemunhas do caso.

Após esse novo período estipulado pela Justiça, a Polícia Civil pode pedir a prisão preventiva do acusado ou liberá-lo. Mas, segundo a delegada, o número de provas e depoimentos são bastante robustos para a Justiça aceitar o pedido de prisão.

O número de vítimas do médium pode chegar a 30 mulheres. Até o momento 11 pessoas foram ouvidas entre vítimas e testemunhas.

Com o nome espiritual de Santo Lacava, o homem foi preso no dia 29 de agosto, acusado de abusar de quatro mulheres em um Centro Espírita clandestino que funcionava no Bairro dos Pires, zona rural da cidade.

Compartilhe!