Balão do Google é encontrado caído em área rural do RS

Um balão do projeto Loon, subsidiário do grupo Alphabet, do qual o Google também faz parte, foi encontrado caído em uma propriedade rural entre as cidades de Quaraí e Alegrete, no Rio Grande do Sul.

O equipamento que funciona como uma forma de satélite e tem como objetivo disponibilizar internet para locais remotos, fica estratosfera a uma altitude de cerca de 20 km.

Este balão teria saído de Porto Rico no dia 5 de dezembro do ano passado, com baterias fotocelulares que durariam cerca de 100 dias. Especialistas acreditam que a queda foi devido a rajadas de vento.


O Google confirmou que o balão faz parte do projeto Loon e já foi retirado do local.

Em novembro, a Loon anunciou um acordo para levar internet móvel para regiões remotas da Amazônia peruana. Assim como aconteceu na África, a empresa também firmou parceria com uma grande operadora de telefonia móvel local.

No Peru, eles devem trabalhar em conjunto com a Telefônica, proporcionando cobertura para os clientes da operadora já a partir de 2020 por meio do projeto Internet Para Todos Peru (IpT).

A ideia é atender uma área que corresponde a 15% da região de Loreto, oferecendo os serviços de 3G para cerca de 200.000 pessoas. Essa região será a primeira a receber os serviços da Loon na América Latina.

O Brasil poderia ter sido o primeiro a receber os balões na América Latina em 2013, mas quando projeto foi oferecido pelo Google, o Governo Federal recusou, pois, na época desenvolvia o Projeto Conectar, em parceria com a Telebrás, Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e Ministério das Comunicações. O Projeto Conectar também utiliza balões para oferecer Internet em áreas afastadas e teve seus testes iniciados ainda em 2013, no interior do estado de São Paulo.

Compartilhe!