• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Victor, ex dupla com Léo, é condenado por agredir a mulher em em MG

Por Kezia Maria
O cantor Victor Chaves, que fazia dupla com o irmão Léo, foi condenado em primeira instância na acusação de agressão contra a mulher dele, em Belo Horizonte (MG).

Victor recebeu uma pena no dia 29 de novembro estabelecendo o cumprimento de 18 dias de prisão em regime aberto, de acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG).

O cantor recorreu da decisão na última quinta-feira (9), e o caso foi enviado ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Segundo o TJ-MG, o cantor também foi condenado a pagar R$ 20 mil à vítima, “como indenização em decorrência dos danos morais causados”, além de ter que arcar com os custos processuais. Foi estabelecido o benefício de so sursis, que é a suspensão condicional da pena, pelo prazo de dois anos.

Victor se tornou réu em 2017, depois de ser indiciado pela Polícia Civil de Minas Gerais por vias de fato, uma contravenção penal contra a mulher. Na época, Poliana Bagatini Chaves estava grávida do segundo filho do casal.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela disse que foi agredida pelo marido por motivos fúteis, que foi jogada no chão e que recebeu vários chutes em fevereiro daquele ano, em um prédio no bairro Luxemburgo, na Região Centro-Sul da capital.

Victor, ex dupla com Léo, é condenado por agredir a mulher em em MG

Por Kezia Maria
O cantor Victor Chaves, que fazia dupla com o irmão Léo, foi condenado em primeira instância na acusação de agressão contra a mulher dele, em Belo Horizonte (MG).

Victor recebeu uma pena no dia 29 de novembro estabelecendo o cumprimento de 18 dias de prisão em regime aberto, de acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG).

O cantor recorreu da decisão na última quinta-feira (9), e o caso foi enviado ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Segundo o TJ-MG, o cantor também foi condenado a pagar R$ 20 mil à vítima, “como indenização em decorrência dos danos morais causados”, além de ter que arcar com os custos processuais. Foi estabelecido o benefício de so sursis, que é a suspensão condicional da pena, pelo prazo de dois anos.

Victor se tornou réu em 2017, depois de ser indiciado pela Polícia Civil de Minas Gerais por vias de fato, uma contravenção penal contra a mulher. Na época, Poliana Bagatini Chaves estava grávida do segundo filho do casal.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela disse que foi agredida pelo marido por motivos fúteis, que foi jogada no chão e que recebeu vários chutes em fevereiro daquele ano, em um prédio no bairro Luxemburgo, na Região Centro-Sul da capital.

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!