• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Receita apreende cocaína impregnada em papel em Viracopos

Por Redação Rápido no Ar
A Alfândega da Receita no aeroporto de Viracopos apreendeu, esta semana, quatro remessas contendo folhas de papel impregnadas de cocaína que estavam sendo enviadas para os Estados Unidos, Espanha e Itália, duas delas em voos cargueiros que partiriam nesta quinta-feira, 29, para o exterior.

A análise preliminar dos dados indicou que os envios estavam sendo feitos por cidadãos bolivianos residentes no Brasil, informou a Seção de Comunicação Institucional da Receita Federal em São Paulo.

O peso bruto total das remessas é de aproximadamente 4 kg. Os suspeitos, segundo a Receita, tentaram dificultar a identificação da droga pelos aparelhos de raio X.

A identificação da quantidade exata de cocaína impregnada dependerá de análise pericial.

A suspeita sobre as remessas surgiu após a análise dos dados declarados e pelo cruzamento dessas informações com outros nos sistemas de gerenciamento de risco da Receita.

No momento da inspeção foram encontradas folhas de papel impressas, mas com características que chamaram a atenção da fiscalização. As folhas foram submetidas a testes com reagente químico que indicaram a presença de cocaína.

As remessas foram apreendidas e serão encaminhadas para a Polícia Federal.

Receita apreende cocaína impregnada em papel em Viracopos

Por Redação Rápido no Ar
A Alfândega da Receita no aeroporto de Viracopos apreendeu, esta semana, quatro remessas contendo folhas de papel impregnadas de cocaína que estavam sendo enviadas para os Estados Unidos, Espanha e Itália, duas delas em voos cargueiros que partiriam nesta quinta-feira, 29, para o exterior.

A análise preliminar dos dados indicou que os envios estavam sendo feitos por cidadãos bolivianos residentes no Brasil, informou a Seção de Comunicação Institucional da Receita Federal em São Paulo.

O peso bruto total das remessas é de aproximadamente 4 kg. Os suspeitos, segundo a Receita, tentaram dificultar a identificação da droga pelos aparelhos de raio X.

A identificação da quantidade exata de cocaína impregnada dependerá de análise pericial.

A suspeita sobre as remessas surgiu após a análise dos dados declarados e pelo cruzamento dessas informações com outros nos sistemas de gerenciamento de risco da Receita.

No momento da inspeção foram encontradas folhas de papel impressas, mas com características que chamaram a atenção da fiscalização. As folhas foram submetidas a testes com reagente químico que indicaram a presença de cocaína.

As remessas foram apreendidas e serão encaminhadas para a Polícia Federal.

INSTAGRAM

Loading interface...
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!