• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Polícia Militar fecha o cerco contra queimadas na zona rural de Limeira

Por Leticia Viganó
A Polícia Militar Ambiental, unidade de Pirassununga, e a 5ª Cia. de Limeira (SP) iniciaram nesta semana uma ação para identificar autores de queimadas na zona rural da cidade. Nesta quarta-feira (8), os policiais descobriram que um incêndio no Bairro Renascer foi proposital e o responsável foi advertido.

Comandante da 5ª Cia., o capitão Costa Pereira explicou que, por meio do programa “Vizinhança Solidária”, a PM tem recebido várias queixas de queimada. “Especialmente o grupo do Bairro dos Pires, que é o mais atuante chegam várias reclamações de queimadas. Pessoal que faz limpeza em chácara, põe fogo no material, a fumaça vai para outras propriedades e as fagulhas podem provocar outras queimadas. Por isso, iniciamos essa atividade e visitando locais onde há notícia de queimadas”, explicou.

Ontem, a situação irregular foi identificada pelos PMs sargento Couto e cabo Melo, da PM Ambiental, e cabo Prescinotti e soldado Das Dores, da 5º Cia.. Eles apuraram que o incêndio no local tinha a finalidade de transformar a área em pasto. “As equipes flagraram incêndio com finalidade agropastoril em área correspondente a 0,52 hectare, sendo estabelecido nexo de causalidade após a devida análise de parâmetros técnicos”, disseram. O responsável foi advertido.

Costa Pereira explicou ainda que quem provoca queimada pode responder criminalmente e também há legislação municipal que prevê punição.

Polícia Militar fecha o cerco contra queimadas na zona rural de Limeira

Por Leticia Viganó
A Polícia Militar Ambiental, unidade de Pirassununga, e a 5ª Cia. de Limeira (SP) iniciaram nesta semana uma ação para identificar autores de queimadas na zona rural da cidade. Nesta quarta-feira (8), os policiais descobriram que um incêndio no Bairro Renascer foi proposital e o responsável foi advertido.

Comandante da 5ª Cia., o capitão Costa Pereira explicou que, por meio do programa “Vizinhança Solidária”, a PM tem recebido várias queixas de queimada. “Especialmente o grupo do Bairro dos Pires, que é o mais atuante chegam várias reclamações de queimadas. Pessoal que faz limpeza em chácara, põe fogo no material, a fumaça vai para outras propriedades e as fagulhas podem provocar outras queimadas. Por isso, iniciamos essa atividade e visitando locais onde há notícia de queimadas”, explicou.

Ontem, a situação irregular foi identificada pelos PMs sargento Couto e cabo Melo, da PM Ambiental, e cabo Prescinotti e soldado Das Dores, da 5º Cia.. Eles apuraram que o incêndio no local tinha a finalidade de transformar a área em pasto. “As equipes flagraram incêndio com finalidade agropastoril em área correspondente a 0,52 hectare, sendo estabelecido nexo de causalidade após a devida análise de parâmetros técnicos”, disseram. O responsável foi advertido.

Costa Pereira explicou ainda que quem provoca queimada pode responder criminalmente e também há legislação municipal que prevê punição.

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!