Morre, aos 69 anos, o cantor e compositor Tunai

O cantor e compositor Tunai morreu na manhã deste domingo, 26, em sua casa no Rio de Janeiro, conforme informado pela assessoria de imprensa do músico. O motivo ainda não foi confirmado, mas a família acredita que ele possa ter sido vítima de um enfarte.

De acordo com o assessor de Tunai, Bruno Felga, o artista estava bem e não apresentava problemas de saúde.

Nome importante da MPB, Tunai era irmão de João Bosco. Sua composição mais famosa foi Frisson, lançada em 1984. Além da carreira solo, que é composta por 12 discos, ele foi gravado por artistas como Elis Regina (As Aparências Enganam, Agora Tá, Saudade do Brasil e Lembre-se), Fafá de Belém (Se Eu Disser), Gal Costa (Olhos do Coração, Eternamente) e Milton Nascimento (Rádio Experiência e Certas Canções).

O velório do cantor e compositor será realizado nesta segunda-feira, 27, no Memorial do Carmo, na zona norte do Rio, a partir das 12h30. O corpo será cremado às 15h30.

Nascido na cidade de Ponte Nova, em Minas Gerais, Tunai estudou metalurgia e engenharia, mas sempre esteve ligado à música, participando, inclusive, de alguns festivais. Em 1977, conheceu, por intermédio do irmão, o poeta Sérgio Natureza, que se tornou seu maior parceiro musical.

Muitas de suas composições foram incluídas em trilhas de novelas: Sintonia (na trama de Tititi), Sobrou pra Mim (em Fera Radical) e Meu Amor (incluída em Despedida de Solteiro), todas da Rede Globo.

Em sua voz, Nuvem Passageira, de Hermes Aquino, entrou para a trilha de Casarão.

Em 2008, Tunai participou do projeto Um Barzinho, Um Violão – Novela 70, ao lado de artistas como Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Elba Ramalho e Zélia Duncan.

Seu trabalho de estúdio mais recente foi Eternamente, lançado em 2011. O disco conta com participação de Milton Nascimento, Wagner Tiso, Simone, Zélia Duncan, Jane Duboc, Jorge Vercillo, Chico Amaral, Patrícia Mellodi, Dodô Moraes e Fernando Mansur.

Em 2014, ao lado de Wagner Tiso, o cantor criou o show Saudades de Elis. O repertório era composto de 19 canções e foi construído a partir das memórias afetivas de Tunai. Entre as faixas cantadas ao vivo estavam Mucuripe, Nada Será Como Antes e Canção do Sal.

Compartilhe!