Limeira registra o primeiro caso suspeito de coronavírus

Limeira registrou o primeiro caso suspeito de coronavírus nesta quarta-feira (26). Um homem de 58 anos, que esteve na Itália recentemente. Ele retornou ao Brasil ontem (25), porém apresentava os sintomas desde o dia 23. O paciente foi atendido pelo Hospital Medical, está bem e foi enviado para casa, onde deve ficar isolado. Foram coletadas amostras de sangue, encaminhadas ao Instituto Adolfo Lutz, onde exames devem apontar se ele tem o vírus.

Leia: Paciente com suspeita de coronavírus foi atendido no Hospital Medical em Limeira

Com a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil, a Secretaria de Saúde de Limeira se mantém em alerta sobre o avanço da doença. Conforme o secretário de Saúde, Vitor Santos, desde os primeiros casos suspeitos na China no mês passado, o prefeito Mario Botion determinou que a pasta iniciasse todos os protocolos necessários para acompanhar a evolução da doença.

Exemplo disso é que em 3 de fevereiro, a secretaria, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, reuniu representantes de hospitais das redes pública e privada do município para alinhar o protocolo de atendimento e encaminhamento de eventuais casos suspeitos do novo coronavírus. Na semana passada, moradores do Jd. Santo André participaram, na UBS do bairro, de uma palestra sobre prevenção ao coronavírus.

O protocolo seguido pela Secretaria de Saúde de Limeira é o mesmo definido pela Secretaria Estadual da Saúde e pelo governo federal. O Ministério da Saúde só considera o caso como suspeito de coronavírus se o paciente viajou para países com transmissão ou casos confirmados da doença, febre e um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, coriza e outros), ou contato próximo com suspeitos ou casos confirmados de pessoas com o vírus.

De acordo com o secretário de Saúde, o coronavírus tem baixa letalidade e é uma enfermidade de característica viral. As recomendações para evitar a expansão do coronavírus, segundo Santos, é manter distância de pessoas que, eventualmente, estejam tossindo ou espirrando, lavar sempre as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal, entre outras.

“A Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Saúde, está preparada para fazer o acompanhamento dessa enfermidade”, garante o secretário de Saúde. “Os sistemas de vigilância e assistência de Limeira estão em alerta”, complementa o diretor de Vigilância em Saúde, Alexandre Ferrari.

Compartilhe!