• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Itália tem redução de pacientes em UTIs por coronavírus

Por Redação Rápido no Ar
O número de pacientes em unidades de terapia intensiva (UTIs) diminuiu pela primeira vez na Itália desde a explosão da pandemia de coronavírus no país, há mais de um mês, anunciou a Proteção Civil neste sábado, 4. De acordo com o chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli, o total de doentes de covid-19 em UTIs nos hospitais italianos voltou a ficar abaixo de 4 mil (3.994, na véspera havia 4.068).

"É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que este número cai desde que administramos esta crise", explicou Borrelli.

A queda foi detectada em particular na Lombardia (norte), a região mais afetada, onde os hospitais estão lotados, com 1.326 pessoas em UTIs, ou seja, 50 a menos do que na véspera.

O país também registrou 681 novas mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas, no menor número nos últimos nove dias - em 25 de março, registrou 683 mortes -, ainda que elevando para 15.362 o total de vítimas na pandemia.

O dado representa um recuo de 10% na comparação com o dia anterior.

"Esse número de mortes está em diminuição constante. Quero lembrar que em 27 de março alcançamos um teto, com cerca de 1 000 mortos", destacou Borrelli.

Foram ainda registrados 4.805 novos casos de infecção, o que eleva o número total de pessoas infectadas desde o início da pandemia para 124.632.

Há ainda 20.996 pessoas que se recuperaram da covid-19.

Itália tem redução de pacientes em UTIs por coronavírus

Por Redação Rápido no Ar
O número de pacientes em unidades de terapia intensiva (UTIs) diminuiu pela primeira vez na Itália desde a explosão da pandemia de coronavírus no país, há mais de um mês, anunciou a Proteção Civil neste sábado, 4. De acordo com o chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli, o total de doentes de covid-19 em UTIs nos hospitais italianos voltou a ficar abaixo de 4 mil (3.994, na véspera havia 4.068).

"É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que este número cai desde que administramos esta crise", explicou Borrelli.

A queda foi detectada em particular na Lombardia (norte), a região mais afetada, onde os hospitais estão lotados, com 1.326 pessoas em UTIs, ou seja, 50 a menos do que na véspera.

O país também registrou 681 novas mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas, no menor número nos últimos nove dias - em 25 de março, registrou 683 mortes -, ainda que elevando para 15.362 o total de vítimas na pandemia.

O dado representa um recuo de 10% na comparação com o dia anterior.

"Esse número de mortes está em diminuição constante. Quero lembrar que em 27 de março alcançamos um teto, com cerca de 1 000 mortos", destacou Borrelli.

Foram ainda registrados 4.805 novos casos de infecção, o que eleva o número total de pessoas infectadas desde o início da pandemia para 124.632.

Há ainda 20.996 pessoas que se recuperaram da covid-19.

INSTAGRAM

Loading interface...
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!