Governo de SP oferece R$ 50 mil por denúncia sobre criminosos que mataram PM

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo vai oferecer uma recompensa de até R$ 50 mil por informações que levem à prisão dos criminosos envolvidos no roubo ao carro-forte, que acabou tirando a vida do policial militar Erik Henrique Ardenghe, de 28 anos, na noite desta segunda-feira (13), em Jaboticabal, região de Ribeirão Preto. A Polícia Civil investiga o crime.

Publicidade:

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, fixou recompensa para quem fornecer informações que levem à identificação dos envolvidos no crime. O policial militar era soldado do 43º Batalhão da Polícia Militar do Interior.

A fixação da recompensa está prevista pela Resolução SSP-43, de 6 de maio de 2014, com alterações na Resolução SSP-28 de 3 de fevereiro de 2017. As informações para auxiliar nas investigações devem ser encaminhadas ao site do Webdenuncia (www.webdenuncia.org.br), mantido pelo Instituto São Paulo Contra a Violência em parceria com o Governo do Estado ou à autoridade policial, com sigilo dos dados de identificação do informante.

Como denunciar
O interessado em denunciar precisa acessar o WebDenúncia e seguir as instruções. Não há a necessidade de realizar cadastro ou identificação pessoal. Esse procedimento foi elaborado para proteger o anonimato do denunciante. Ao final do processo, a pessoa recebe um número de protocolo e uma senha para acompanhar anonimamente o andamento da denúncia. É um processo semelhante a uma compra feita online.

Concluída a denúncia, a pessoa passa a ter acesso no site a uma seção para acompanhar o andamento do resultado das informações fornecidas e checar se receberá a recompensa.

Para receber a recompensa, o site fornecerá, na seção de acompanhamento, um número de cartão bancário virtual com o qual poderá fazer o resgate total ou em parcelas do valor em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil, sem a necessidade de que ele se identifique.

O WebDenúncia conta com dupla criptografia de dados para a proteção do sistema. Os recursos para o Programa de Recompensa são do Fundo de Incentivo à Segurança Pública (Fisp), que é administrado pela Secretaria da Segurança. A verba é liberada ao fundo para o pagamento da recompensa.

As informações do denunciante são repassadas aos policiais civis e militares que atuam no WebDenúncia por meio de uma parceria entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Instituto São Paulo Contra a Violência (ISPCV), que gerencia o sistema. Eles encaminham as informações às equipes responsáveis pelas investigações.

Publicidade:

A prova de uma denúncia eficaz será feita por meio de relatório, que será apreciado pelo secretário da Segurança Pública, que analisará o grau de eficiência da informação e fixará o valor a ser pago.

O pagamento de recompensa poderá ser dividido para contemplar mais de uma informação conclusiva. A importância de informações para o Programa Estadual de Recompensa é analisada de acordo com cada caso denunciado. O valor máximo é de R$ 50 mil.

Compartilhe!