Família interrompe velório por achar que defunto estava vivo no Paraná

O velório de um homem de 44 anos precisou ser interrompido após familiares suspeitarem que ele estaria vivo. Neimar Bonetti morreu na noite de terça-feira (8) e, durante seu velório na cidade de Santa Helena, no interior do Paraná, nesta quarta-feira (9), familiares acharam que o corpo estaria muito quente para um defunto e chamaram um médico.

Um exame rápido realizado no local constatou que ainda havia batimento cardíaco e o corpo foi removido para um hospital, onde a morte foi novamente confirmada.

Após a segunda confirmação de morte, o velório de Neimar teve continuidade e o enterro foi realizado às 17h de hoje. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o corpo do homem aparece dentro do caixão, enquanto um aparelho de medir frequência cardíaca preso em seu dedo mostrava a presença de batimentos.

A equipe da funerária responsável pelo atendimento afirmou que após os procedimentos feitos com o corpo para o velório, só um milagre justificaria ele estar vivo. O médico que atendeu o caso no hospital explicou que o coração depois do óbito ainda emite atividade elétrica por um tempo e exames foram feitos e outros dois médicos constataram a morte.

Neimar era morador de um assentamento e faleceu após um infarto aos 44 anos de idade.

Compartilhe!