• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Empresário é vítima de golpe aplicado por falso despachante em Limeira

Por Roxane Regly
Um empresário, de 54 anos, diz ter sido vítima de estelionato ao contratar um homem, de 35 anos, para executar um realizar um procedimento de regularização de sua CNH. O golpista teria se passado por despachante para aplicar o golpe.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado pelo empresário no 1º Distrito Policial de Limeira (SP), ele teria recebido uma notificação do Detran-SP de que sua CNH seria suspensa por excesso de pontos e então recebeu uma indicação para procurar o despachante para apresentar sua defesa junto ao órgão.

Ele contratou o homem no início de fevereiro para fazer o processo relacionado à CNH e também para fazer a transferência de um veículo em seu nome. Pelo serviço, o empresário alega ter pago R$ 4.743,45 parcelado em três vezes. Uma semana depois o empresário tentou contato com o homem e não conseguiu mais localizá-lo.

Foi então que ele descobriu que o homem não era despachante registrado junto ao Detran e que, depois de lesar diversas outras pessoas, teria deixado a cidade. Segundo apurado pelo Rápido no Ar, além de ter sido acusado de vários outros golpes semelhantes, o homem é também o suspeito de ter fugido com um veículo ao fazer um teste drive em um estacionamento em Limeira. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Empresário é vítima de golpe aplicado por falso despachante em Limeira

Por Roxane Regly
Um empresário, de 54 anos, diz ter sido vítima de estelionato ao contratar um homem, de 35 anos, para executar um realizar um procedimento de regularização de sua CNH. O golpista teria se passado por despachante para aplicar o golpe.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado pelo empresário no 1º Distrito Policial de Limeira (SP), ele teria recebido uma notificação do Detran-SP de que sua CNH seria suspensa por excesso de pontos e então recebeu uma indicação para procurar o despachante para apresentar sua defesa junto ao órgão.

Ele contratou o homem no início de fevereiro para fazer o processo relacionado à CNH e também para fazer a transferência de um veículo em seu nome. Pelo serviço, o empresário alega ter pago R$ 4.743,45 parcelado em três vezes. Uma semana depois o empresário tentou contato com o homem e não conseguiu mais localizá-lo.

Foi então que ele descobriu que o homem não era despachante registrado junto ao Detran e que, depois de lesar diversas outras pessoas, teria deixado a cidade. Segundo apurado pelo Rápido no Ar, além de ter sido acusado de vários outros golpes semelhantes, o homem é também o suspeito de ter fugido com um veículo ao fazer um teste drive em um estacionamento em Limeira. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!