• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Defesa Civil recebe 79 chamados relacionados a focos de incêndios em Limeira

Por Redação Rápido no Ar
A Defesa Civil de Limeira recebeu desde o início deste ano 79 chamados relacionados a focos de incêndios. Os meses com maior incidência foram maio com 20 atendimentos e julho com 29. No mesmo período em 2017, o órgão recebeu 70 solicitações. O secretário de Segurança Pública e Defesa Civil, Francisco Alves, destaca que a maioria dessas ocorrências começa com ações humanas. “Os incêndios geralmente são causados por algum descuido, ou de maneira proposital. Desse modo, o comportamento da população é fundamental para a prevenção desses casos, como não realizar queimadas para limpeza de quintais, ou áreas verdes, não jogar bitucas de cigarros em locais inadequados, entre outras ações”, afirma Francisco Alves.

O secretário ressalta que é proibido colocar fogo em qualquer lugar. Além de oferecer riscos à população, o ato prejudica a qualidade do ar causando sérios danos à saúde e à natureza. Francisco Alves ainda explica, que a competência do combate ao fogo é do Corpo de Bombeiros. O atendimento deve ser acionado pelo telefone 193. “Esse trabalho é realizado pelos bombeiros, mas a Defesa Civil também presta apoio ao serviço. O órgão faz a vistoria em edifícios e locais de risco, o isolamento de áreas e quando necessária a evacuação de imóveis”, explica.

PREVENÇÃO
Por meio do projeto “Educar Limeira”, a Defesa Civil orienta os alunos do ensino Fundamental sobre os riscos e as medidas de prevenção à incêndios, principalmente em áreas de vegetação. “Esta ação tem caráter educativo. As informações são transmitidas às crianças e multiplicadas para as famílias e para a comunidade. Precisamos do apoio da população para evitar a prática de queimadas, principalmente durante o período de estiagem”, ressalta o secretário Francisco Alves.


Defesa Civil recebe 79 chamados relacionados a focos de incêndios em Limeira

Por Redação Rápido no Ar
A Defesa Civil de Limeira recebeu desde o início deste ano 79 chamados relacionados a focos de incêndios. Os meses com maior incidência foram maio com 20 atendimentos e julho com 29. No mesmo período em 2017, o órgão recebeu 70 solicitações. O secretário de Segurança Pública e Defesa Civil, Francisco Alves, destaca que a maioria dessas ocorrências começa com ações humanas. “Os incêndios geralmente são causados por algum descuido, ou de maneira proposital. Desse modo, o comportamento da população é fundamental para a prevenção desses casos, como não realizar queimadas para limpeza de quintais, ou áreas verdes, não jogar bitucas de cigarros em locais inadequados, entre outras ações”, afirma Francisco Alves.

O secretário ressalta que é proibido colocar fogo em qualquer lugar. Além de oferecer riscos à população, o ato prejudica a qualidade do ar causando sérios danos à saúde e à natureza. Francisco Alves ainda explica, que a competência do combate ao fogo é do Corpo de Bombeiros. O atendimento deve ser acionado pelo telefone 193. “Esse trabalho é realizado pelos bombeiros, mas a Defesa Civil também presta apoio ao serviço. O órgão faz a vistoria em edifícios e locais de risco, o isolamento de áreas e quando necessária a evacuação de imóveis”, explica.

PREVENÇÃO
Por meio do projeto “Educar Limeira”, a Defesa Civil orienta os alunos do ensino Fundamental sobre os riscos e as medidas de prevenção à incêndios, principalmente em áreas de vegetação. “Esta ação tem caráter educativo. As informações são transmitidas às crianças e multiplicadas para as famílias e para a comunidade. Precisamos do apoio da população para evitar a prática de queimadas, principalmente durante o período de estiagem”, ressalta o secretário Francisco Alves.


INSTAGRAM

Loading interface...
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!