Celular explode e provoca queimaduras em jovem no interior de SP

Um funcionário público sofreu queimaduras após um celular explodir no momento em que ele usava em Biritiba-Mirim, no interior de São Paulo. Uma câmera de segurança registrou o momento em que a explosão aconteceu.

De acordo com o jovem, o aparelho tem cerca de três anos, e nunca havia apresentado nenhum defeito. Ele estava na sala de sua casa e o celular não estava carregando e nem conectado a outros dispositivos. Assista:

A câmera de segurança que fica na garagem, registrou a explosão, seguida de um clarão e o jovem saindo em direção da garagem assustado com a situação.

Fotos tiradas logo após ao acidente, mostram a queimadura e as cicatrizes.

Especialistas consultados acreditam que a explosão tenha sido provocada pela bateria. Apesar de ser um caso raro, devido a situação em que ocorreu o fato, isso pode acontecer com qualquer aparelho.

Outro problema que pode levar a um superaquecimento da bateria, é um defeito de fabricação, havendo impurezas ou qualquer contaminação nas placas ou no meio condutor do eletrólito, curtos circuitos internos podem ocorrer nas placas da bateria, fazendo com que aconteça uma reação exotérmica, consequentemente a explosão da bateria ou que esta pegue fogo.

Principal causa das explosões

É fato que os aparelhos celulares podem explodir. Atualmente ele possuem uma bateria de lítio, pois são mais ecológicas (seu descarte agride menos a natureza), armazenam uma quantidade de energia elétrica muito maior que os outros tipos de bateria, em um menor espaço, o que exige muito mais cuidados, porque o material dentro da bateria não é tão estável o quanto deveria ser, mas que possui um sistema de segurança interno muito eficiente.

É importante que entenda, que devido a estrutura das baterias ser tão delicada, a prática de usar produtos piratas, como carregadores, baterias e celulares, deve ser abolida e desestimulada, pois estes produtos piratas não passam por um rigoroso controle de qualidade e nem possuem as normatizações necessárias para um bom funcionamento. Os carregadores piratas por exemplo, podem danificar o circuito interno de proteção das baterias, e levar a acidentes.

Compartilhe!