• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Vizinho que matou menina por vingança é encontrado morto em presídio

Por Marcelo Alixandre
O homem de 49 anos que foi preso e confessou ter matado a pequena Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, em Chavantes, no interior de São Paulo, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (15), dentro da cela onde estava preso.

Aguinaldo Guilherme Assunção foi localizado por um funcionário do Centro de Detenção Provisória (CDP), que realizava a contagem de presos. Ele estava com um lençol enrolado no corpo. A morte foi confirmada pela enfermaria. Segundo o Boletim de Ocorrência, ele estava sozinho na cela no momento em que foi encontrado.

Ele estava preso no CDP desde terça-feira (14), após passar por uma audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada. Aguinaldo confessou ter matado a menina por vingança, já que a mãe de Emanuelle não a deixava brincar com o seu enteado.

Segundo o delegado Antônio José Fernandes Vieira, Aguinaldo já havia cumprido pena em 1988 por ter assassinado o próprio irmão.


O CRIME

Emanuelle havia desaparecido enquanto brincava em uma praça na última sexta-feira (10). Ela foi morta a facadas.

Aguinaldo foi preso e confessou que matou a menina por vingança contra a mãe dela. Ele também indicou onde o corpo estava.

De acordo com a Polícia Civil, Emanuelle foi encontrada morta na noite desta segunda-feira (13), por volta das 23h, em uma área de mata na Fazenda Santana Nova, indicada pelo vizinho.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e exames devem apontar se ela sofreu algum tipo de abuso sexual e as causas da morte.

DESAPARECIMENTO

Na sexta-feira, Emanuelle brincava em um parquinho próximo de sua casa e depois que uma amiga sua foi embora, por volta das 17h, ela não foi mais vista.

De acordo com a família, a sua mãe foi verificar por que a filha estava demorando e não a encontrou mais.

Desde então, familiares, vizinhos, policiais, canil e até uma equipe de voluntários de Marília se mobilizaram nas buscas pela criança.

Após a menina desaparecer, policiais levantaram imagens de câmeras de segurança ao redor da praça e verificaram que Agnaldo aparecia nas imagens duas vezes e com roupas diferentes.

Em uma delas, ele aparecia com uma camiseta branca e a pé. Já numa segunda vez, ele aparece com uma camiseta vermelha e com uma bicicleta.

Nesta segunda-feira, ele foi interrogado e a princípio negou qualquer envolvimento com o caso. Mas em seguida acabou confessando que matou a menina a facadas e revelou onde havia escondido o corpo.

Vizinho que matou menina por vingança é encontrado morto em presídio

Por Marcelo Alixandre
O homem de 49 anos que foi preso e confessou ter matado a pequena Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, em Chavantes, no interior de São Paulo, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (15), dentro da cela onde estava preso.

Aguinaldo Guilherme Assunção foi localizado por um funcionário do Centro de Detenção Provisória (CDP), que realizava a contagem de presos. Ele estava com um lençol enrolado no corpo. A morte foi confirmada pela enfermaria. Segundo o Boletim de Ocorrência, ele estava sozinho na cela no momento em que foi encontrado.

Ele estava preso no CDP desde terça-feira (14), após passar por uma audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada. Aguinaldo confessou ter matado a menina por vingança, já que a mãe de Emanuelle não a deixava brincar com o seu enteado.

Segundo o delegado Antônio José Fernandes Vieira, Aguinaldo já havia cumprido pena em 1988 por ter assassinado o próprio irmão.


O CRIME

Emanuelle havia desaparecido enquanto brincava em uma praça na última sexta-feira (10). Ela foi morta a facadas.

Aguinaldo foi preso e confessou que matou a menina por vingança contra a mãe dela. Ele também indicou onde o corpo estava.

De acordo com a Polícia Civil, Emanuelle foi encontrada morta na noite desta segunda-feira (13), por volta das 23h, em uma área de mata na Fazenda Santana Nova, indicada pelo vizinho.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e exames devem apontar se ela sofreu algum tipo de abuso sexual e as causas da morte.

DESAPARECIMENTO

Na sexta-feira, Emanuelle brincava em um parquinho próximo de sua casa e depois que uma amiga sua foi embora, por volta das 17h, ela não foi mais vista.

De acordo com a família, a sua mãe foi verificar por que a filha estava demorando e não a encontrou mais.

Desde então, familiares, vizinhos, policiais, canil e até uma equipe de voluntários de Marília se mobilizaram nas buscas pela criança.

Após a menina desaparecer, policiais levantaram imagens de câmeras de segurança ao redor da praça e verificaram que Agnaldo aparecia nas imagens duas vezes e com roupas diferentes.

Em uma delas, ele aparecia com uma camiseta branca e a pé. Já numa segunda vez, ele aparece com uma camiseta vermelha e com uma bicicleta.

Nesta segunda-feira, ele foi interrogado e a princípio negou qualquer envolvimento com o caso. Mas em seguida acabou confessando que matou a menina a facadas e revelou onde havia escondido o corpo.

INSTAGRAM

Loading interface...
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!