Stankowich promove Vivência Circense em Limeira

Os alunos da Escola Municipal de Cultura e Artes “Maestro Mário Tintori” (Emcea) participaram, na noite desta quarta-feira (31), da “Vivência Circense”, uma oficina oferecida pelo Circo Stankowich, em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura.

Além da oficina, os presentes puderam conversar com a produtora e os artistas do circo, integrantes da trupe Stankowich. Em seguida, participaram da experiência prática ao prestigiar o espetáculo Cellebration gratuitamente. “O momento foi de grande importância para a fomentação de novas ideias e para a militância do circo. Foram momentos de reflexão e união para que nossa arte, seja ela qual for, não perca a sua vivacidade”, disse a chefe do Setor de Artes Cênicas da Secretaria de Cultura, Ariane Martins. O secretário de Cultura, José Farid Zaine, também participou da atividade e agradeceu a equipe do Circo Stankowich pela parceria com a Prefeitura.

Com 175 anos de atividades, o Circo Stankowich está em sua sexta geração, apresentando espetáculos e oferecendo oficinas sem custo, por meio do ProAc, que incentiva a iniciativa. O curso tem como objetivos relatar a política cultural do circo, além de sanar dúvidas corriqueiras da população sobre a montagem, os estudos das crianças, treinamento dos artistas e demais curiosidades. “Este é um trabalho de valorizar a arte e fazer com que as pessoas ampliem seu conhecimento sobre a arte circense. O público limeirense foi muito participativo e interessado, o que torna a oportunidade proveitosa para o próprio Stankowich, além da população que pode entender o circo no segmento cultural, fortalecendo esta arte em Limeira”, conclui a produtora cultural, Karina Kelly Gomes.

O circo localizado ao lado do Estádio Major José Levy Sobrinho, o Limeirão, na Av. Belmiro Fanelli, 270 – Jardim Nereide, permanece na cidade até 12 de junho. Participaram da oficina cerca de 200 pessoas, entre elas as entidades Senac, Espaço Cultura, Espaço Maria Alice, Emcea, Aldeia, Life Circo e Ceprosom, além de bailarinos, artistas plásticos, atores e diretores independentes.

Compartilhe!