• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Orca que carregou filhote morto por duas semanas está grávida novamente

Por Karoline Santos

Há dois anos o mundo assistia, de coração partido, uma mãe orca carregar o filhote morto por mais de duas semanas pelo oceano. Agora essa mesma orca vai dar à luz novamente, segundo biólogos.

Talehquah, também conhecida como J35, teve sua gravidez confirmada no último domingo (26) pelos pesquisadores do Southall Environmental Associates (SEA) nos Estados Unidos.

Fotos tiradas por pesquisadores da instituição mostraram algumas diferenças no corpo de Talehquah entre setembro de 2019 e julho de 2020. Segundo biólogos da instituição, o aumento na região abdominal indica que ela pode estar próxima de dar à luz.

Estas fotos também mostraram que algumas outras baleias orcas em observação também estão grávidas e isso significa uma grande esperança para espécie que está ameaçada de extinção.

As baleias peças residentes no sul representam a menor das quatro comunidades residentes na porção nordeste da América do Norte no Oceano Pacífico. Existem apenas 73 orcas residentes no sul desde o ano passado e isso se deve ao chamado "evento de extinção" por conta da pressão humana.

Os peixes dos quais estas baleias se alimentam, exclusivamente a espécie rei salmão, também estão em extinção devido à má administração da pesca e destruição do habitat natural.

O caso de Talehquah em 2018 preocupou os cientistas pelo comportamento aparentemente depressivo ao ter perdido o filhote, isto sinalizou que estas criaturas podem sentir o luto. Porém a esperança da orca foi renovada com a nova gestação e a bióloga do Centro de Conservação da Universidade de Washington, Deborah Gilies, comemora "É sempre uma boa notícia quando elas estão grávidas. Estou esperançosa por J35".

Orca que carregou filhote morto por duas semanas está grávida novamente

Por Karoline Santos

Há dois anos o mundo assistia, de coração partido, uma mãe orca carregar o filhote morto por mais de duas semanas pelo oceano. Agora essa mesma orca vai dar à luz novamente, segundo biólogos.

Talehquah, também conhecida como J35, teve sua gravidez confirmada no último domingo (26) pelos pesquisadores do Southall Environmental Associates (SEA) nos Estados Unidos.

Fotos tiradas por pesquisadores da instituição mostraram algumas diferenças no corpo de Talehquah entre setembro de 2019 e julho de 2020. Segundo biólogos da instituição, o aumento na região abdominal indica que ela pode estar próxima de dar à luz.

Estas fotos também mostraram que algumas outras baleias orcas em observação também estão grávidas e isso significa uma grande esperança para espécie que está ameaçada de extinção.

As baleias peças residentes no sul representam a menor das quatro comunidades residentes na porção nordeste da América do Norte no Oceano Pacífico. Existem apenas 73 orcas residentes no sul desde o ano passado e isso se deve ao chamado "evento de extinção" por conta da pressão humana.

Os peixes dos quais estas baleias se alimentam, exclusivamente a espécie rei salmão, também estão em extinção devido à má administração da pesca e destruição do habitat natural.

O caso de Talehquah em 2018 preocupou os cientistas pelo comportamento aparentemente depressivo ao ter perdido o filhote, isto sinalizou que estas criaturas podem sentir o luto. Porém a esperança da orca foi renovada com a nova gestação e a bióloga do Centro de Conservação da Universidade de Washington, Deborah Gilies, comemora "É sempre uma boa notícia quando elas estão grávidas. Estou esperançosa por J35".
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!