• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Homem é flagrado tentando deixar supermercado com garrafas de whisky debaixo da roupa em Limeira

Por Roxane Regly
Um cabeleireiro, de 32 anos, foi flagrado tentando furtar duas garrafas de whisky em um supermercado na noite de segunda-feira (3), no Jardim Nossa Senhora de Fátima, em Limeira (SP).

 Vigilantes do supermercado passaram a acompanhar a movimentação do homem após ele levantar suspeita. Pelo circuito de câmeras, o indivíduo foi visto colocando as garrafas dentro da roupa.

Ele tentou deixar o supermercado sem pagar pelas bebidas e foi detido pelos seguranças do estabelecimento. A Guarda Civil Municipal foi chamada e apresentou o caso no Plantão Policial. As duas garrafas juntas somavam um total de R$ 80 e foram devolvidas ao representante do supermercado.



O investigado não tinha passagens policiais por crimes semelhantes e, ao final da ocorrência o caso foi apenas registrado na Polícia Civil e ele liberado.

Foi considerado o fato que os produtos estiveram debaixo da vigilância dos funcionários o tempo todo. Dessa maneira, o furto acabou não se consumando, já que o homem foi impedido de levar as garrafas sem pagar.

Homem é flagrado tentando deixar supermercado com garrafas de whisky debaixo da roupa em Limeira

Por Roxane Regly
Um cabeleireiro, de 32 anos, foi flagrado tentando furtar duas garrafas de whisky em um supermercado na noite de segunda-feira (3), no Jardim Nossa Senhora de Fátima, em Limeira (SP).

 Vigilantes do supermercado passaram a acompanhar a movimentação do homem após ele levantar suspeita. Pelo circuito de câmeras, o indivíduo foi visto colocando as garrafas dentro da roupa.

Ele tentou deixar o supermercado sem pagar pelas bebidas e foi detido pelos seguranças do estabelecimento. A Guarda Civil Municipal foi chamada e apresentou o caso no Plantão Policial. As duas garrafas juntas somavam um total de R$ 80 e foram devolvidas ao representante do supermercado.



O investigado não tinha passagens policiais por crimes semelhantes e, ao final da ocorrência o caso foi apenas registrado na Polícia Civil e ele liberado.

Foi considerado o fato que os produtos estiveram debaixo da vigilância dos funcionários o tempo todo. Dessa maneira, o furto acabou não se consumando, já que o homem foi impedido de levar as garrafas sem pagar.
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!