• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Flordelis tem até às 19h de hoje para enviar sua defesa à Corregedoria da Câmara

Por Redação Rápido no Ar
A deputada Flordelis (PSD-RJ) tem até às 19h desta quarta-feira, 16, para apresentar sua defesa à Corregedoria da Câmara ou pedir uma prorrogação desse prazo. Caso isso não ocorra, o corregedor deputado Paulo Bengston (PTB-AM) deverá escrever seu parecer apenas com base na acusação.

Flordelis foi notificada pela Corregedoria sobre processo disciplinar contra ela, na quarta-feira passada, dia 9. Bengston foi até o apartamento funcional da parlamentar em Brasília para fazer a entrega da notificação. Ele ficou mais de uma hora na residência da parlamentar. Ela estava acompanhada de um advogado e de uma assessora.

"Segundo a assessoria dela, será entregue hoje (16) a defesa. Temos um prazo até as 19h para receber. Caso ela não entregue a defesa ou um pedido de prorrogação, nós já iremos a fazer o nosso parecer apenas com a parte da acusação, então, estamos no aguardo", disse Bengston ao Broadcast Político.

Após Flordelis apresentar sua defesa, por escrito, o corregedor tem até 45 dias para dar o seu parecer sobre o caso. Só então a Mesa Diretora vai decidir se envia o processo ao Conselho de Ética da Câmara, colegiado responsável por analisar a conduta dos parlamentares e recomendar a cassação. Cabe ao plenário, no entanto, decidir se a acusação de assassinato é ou não motivo para perda do mandato de deputada.

A parlamentar foi denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro no mês passado como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em junho do ano passado. Dois filhos dela - entres adotados e biológicos, são 55 - já estavam presos pelo crime. No último dia 24, outros cinco, além de uma neta, também foram presos acusados de participação no assassinato.

Flordelis tem até às 19h de hoje para enviar sua defesa à Corregedoria da Câmara

Por Redação Rápido no Ar
A deputada Flordelis (PSD-RJ) tem até às 19h desta quarta-feira, 16, para apresentar sua defesa à Corregedoria da Câmara ou pedir uma prorrogação desse prazo. Caso isso não ocorra, o corregedor deputado Paulo Bengston (PTB-AM) deverá escrever seu parecer apenas com base na acusação.

Flordelis foi notificada pela Corregedoria sobre processo disciplinar contra ela, na quarta-feira passada, dia 9. Bengston foi até o apartamento funcional da parlamentar em Brasília para fazer a entrega da notificação. Ele ficou mais de uma hora na residência da parlamentar. Ela estava acompanhada de um advogado e de uma assessora.

"Segundo a assessoria dela, será entregue hoje (16) a defesa. Temos um prazo até as 19h para receber. Caso ela não entregue a defesa ou um pedido de prorrogação, nós já iremos a fazer o nosso parecer apenas com a parte da acusação, então, estamos no aguardo", disse Bengston ao Broadcast Político.

Após Flordelis apresentar sua defesa, por escrito, o corregedor tem até 45 dias para dar o seu parecer sobre o caso. Só então a Mesa Diretora vai decidir se envia o processo ao Conselho de Ética da Câmara, colegiado responsável por analisar a conduta dos parlamentares e recomendar a cassação. Cabe ao plenário, no entanto, decidir se a acusação de assassinato é ou não motivo para perda do mandato de deputada.

A parlamentar foi denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro no mês passado como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em junho do ano passado. Dois filhos dela - entres adotados e biológicos, são 55 - já estavam presos pelo crime. No último dia 24, outros cinco, além de uma neta, também foram presos acusados de participação no assassinato.
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!