• Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Atividades pedagógicas a distância mantêm alunos conectados com a escola em Limeira

Por Redação Rápido no Ar
Neste período de quarentena das escolas municipais, em razão da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Educação, desenvolve atividades utilizando as redes sociais para incentivar o estudo e o reforço de conteúdo dos alunos. “As atividades não substituem o ensino presencial, mas são oportunidades para reforçar o que já foi trabalhado, além disso, promovem a integração com os familiares do aluno na rotina do estudo”, afirma o prefeito Mario Botion.

O secretário de Educação, André Luis De Francesco, explica que a ação está sendo realizada em vários eixos. “Destacamos o Portal de Aprendizagem Interativa (PAI), que é uma plataforma com jogos, brincadeiras, contação de histórias, leituras e muitas atividades pedagógicas”, diz. O secretário informa que o link do PAI está aberto ao público em geral. ((Clique Aqui))

As equipes gestoras das próprias unidades escolares organizam as atividades pedagógicas que são disponibilizadas aos pais e responsáveis via e-mail, WhatsApp e redes sociais.

Outras ferramentas tecnológicas também foram desenvolvidas para que os estudantes da rede municipal continuem a aprender. É o caso do Perguntando SME, um “Quiz” criado em 2019 para desenvolver a capacidade investigativa e o interesse do aluno e da família. O objetivo principal desse jogo de perguntas e respostas é aproximar as famílias das unidades escolares, permitindo que elas conheçam melhor o trabalho desenvolvido pelas escolas municipais.

O aprendizado de matemática também ganha destaque o Mangahigh, um recurso ludopedagógico de origem britânica, disponibilizado aos estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e que beneficiará mais de 13 mil alunos. “O Mangahigh é uma plataforma inédita de games e quizzes que promovem o desenvolvimento do raciocínio lógico e o pensamento computacional dos estudantes”, explica a diretora pedagógica da secretaria, Adriana Dibbern Capicotto. Esse recurso também auxilia os professores e gestores no acompanhamento do aprendizado e na melhoria de resultados. “São mais de 700 atividades matemáticas alinhadas à nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, complementa Adriana.

CONECTADO

Gabrielle Sofia Gonçalves Pinto, aluna do 4º ano do ensino fundamental da Emeief Deputado Laércio Corte, disse que adora estudar e sente muita saudade da escola, dos amigos e dos professores. Ela conta que essas novidades são muito boas. “É muito legal esse site, a gente pode ler livros, vídeos, histórias e muitas outras coisas”, relata. Enquanto as aulas não voltam, Gabrielle segue firme nas redes sociais, estudando e se divertindo. “Sem aula eu fico aqui abrindo os aplicativos, que me ensinam bastante coisa”, disse a estudante.

O pai de Gabrielle, Ozias Donizetti Pinto elogiou a iniciativa. “Eu achei muito interessante, pois as crianças precisam ter atividades para que continuem se desenvolvendo mesmo em casa e com esse material, pela internet, ela faz lições, lê livros e assiste à contação de histórias. Dessa forma, a permanência em casa se torna mais tranquila, menos maçante e entediante”, afirmou. “Esse trabalho faz com que minha filha desenvolva no intelecto o desejo de voltar para a escola e continuar os estudos”, finalizou.

Atividades pedagógicas a distância mantêm alunos conectados com a escola em Limeira

Por Redação Rápido no Ar
Neste período de quarentena das escolas municipais, em razão da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Educação, desenvolve atividades utilizando as redes sociais para incentivar o estudo e o reforço de conteúdo dos alunos. “As atividades não substituem o ensino presencial, mas são oportunidades para reforçar o que já foi trabalhado, além disso, promovem a integração com os familiares do aluno na rotina do estudo”, afirma o prefeito Mario Botion.

O secretário de Educação, André Luis De Francesco, explica que a ação está sendo realizada em vários eixos. “Destacamos o Portal de Aprendizagem Interativa (PAI), que é uma plataforma com jogos, brincadeiras, contação de histórias, leituras e muitas atividades pedagógicas”, diz. O secretário informa que o link do PAI está aberto ao público em geral. ((Clique Aqui))

As equipes gestoras das próprias unidades escolares organizam as atividades pedagógicas que são disponibilizadas aos pais e responsáveis via e-mail, WhatsApp e redes sociais.

Outras ferramentas tecnológicas também foram desenvolvidas para que os estudantes da rede municipal continuem a aprender. É o caso do Perguntando SME, um “Quiz” criado em 2019 para desenvolver a capacidade investigativa e o interesse do aluno e da família. O objetivo principal desse jogo de perguntas e respostas é aproximar as famílias das unidades escolares, permitindo que elas conheçam melhor o trabalho desenvolvido pelas escolas municipais.

O aprendizado de matemática também ganha destaque o Mangahigh, um recurso ludopedagógico de origem britânica, disponibilizado aos estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e que beneficiará mais de 13 mil alunos. “O Mangahigh é uma plataforma inédita de games e quizzes que promovem o desenvolvimento do raciocínio lógico e o pensamento computacional dos estudantes”, explica a diretora pedagógica da secretaria, Adriana Dibbern Capicotto. Esse recurso também auxilia os professores e gestores no acompanhamento do aprendizado e na melhoria de resultados. “São mais de 700 atividades matemáticas alinhadas à nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, complementa Adriana.

CONECTADO

Gabrielle Sofia Gonçalves Pinto, aluna do 4º ano do ensino fundamental da Emeief Deputado Laércio Corte, disse que adora estudar e sente muita saudade da escola, dos amigos e dos professores. Ela conta que essas novidades são muito boas. “É muito legal esse site, a gente pode ler livros, vídeos, histórias e muitas outras coisas”, relata. Enquanto as aulas não voltam, Gabrielle segue firme nas redes sociais, estudando e se divertindo. “Sem aula eu fico aqui abrindo os aplicativos, que me ensinam bastante coisa”, disse a estudante.

O pai de Gabrielle, Ozias Donizetti Pinto elogiou a iniciativa. “Eu achei muito interessante, pois as crianças precisam ter atividades para que continuem se desenvolvendo mesmo em casa e com esse material, pela internet, ela faz lições, lê livros e assiste à contação de histórias. Dessa forma, a permanência em casa se torna mais tranquila, menos maçante e entediante”, afirmou. “Esse trabalho faz com que minha filha desenvolva no intelecto o desejo de voltar para a escola e continuar os estudos”, finalizou.
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
© Rápido no Ar ® - O que acontece você vê!